Permaneço entre aquilo que me excita e aquilo que me da prazer... Desconheço o que me completa

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Será que ela sabia?

"Ela sabia bem que o espírito dele era livre, 
que seu corpo era de ninguém... 
Ele andava mesmo sem rumo, 
porém seus passos eram firmes.
Ela sabia bem que a alma dele era livre, 
que seu sorriso era de todos... 
Ele amava por ai, em cada olhar em que se esbarrava.
Ele não pertencia a ninguém, 
e ninguém pertencia a ele... 
Ele era livre, o coração dela meio que já sabia disso.
Seus sonhos e sua vontade de tocar eram livres, 
seus medos e desejos eram livres...
Ele era de todos. Já tinha sido de muitas.
E embora jamais tivesse...
Pertencido profundamente a alguém,
Mas sua melhor história e vivencia
Para sempre seria dela."

Um comentário: